Brachiária | Decumbens

DecumbensDescriçãoAdaptaçãoTolerânciaProduçãoPlantioConsórcioManejo

Gramínea originária da Uganda, África e introduzida no Brasil na década de 50. Altamente aclimatada, sobretudo nos cerrados, é uma planta agressiva e colabora para conter a erosão. É mais utilizada em solos médios e fracos. Adapta-se bem a solos ácidos e inférteis, porém, possui grande potencial de resposta a melhorias do nível de fertilidade do solo. Tolera pisoteio e pastejo intenso e continuo. Provoca foto sensibilização hepatógena e, é altamente susceptível à praga cigarrinha-das-pastagens.
Família: Gramínea
Ciclo de vida: Perene
Hábito de crescimento: Decumbente
Recomendação de uso: Controle de Erosão, Pastoreio Direto, Fenação
Exigência de fertilidade: Baixo/Média
Precipitação mínima: 1.000 mm
Atitude máxima: 2.000m
Tolerância à acidez do solo: -
Tolerância à geada: Média
Tolerância à seca: Alta
Tolerância à má drenagem: Baixa
Tolerância ao sombreamento: Boa
Cigarrinha-das-pastagens: Susceptível
Cigarrinha-da-cana: Susceptível
*Produção de matéria seca: 10 t/ha/ano
*Produtividade: -
*Teor de Proteína Bruta: 7-9%
*Digestibilidade: 50-60%
*Palatabilidade: Boa

*Variável em função das condições do solo, clima, estágio de desenvolvimento e manejo da forrageira.

Profundidade de Plantio: 2cm
Semeadura: 3,5 kg/ha ótimas condições de plantio
Consórcio: Calopogônio, Feijão-Guandu, Leucena, Stylosanthes
Tempo de Formação: 90-120 dias
Primeiro Pastoreio: 90 dias (gado jovem)
Altura do Corte: 15-20cm (retirar os animais)