Brachiaria Ruziziensis

Tipo de Brachiaria forrageira de uso restrito, sendo utilizada principalmente em áreas de integração com lavoura, exclusiva como cobertura de solo e produção de palhada. Tem como características relevantes o rápido estabelecimento a boa qualidade forrageira, o excelente consumo por porte dos animais e a baixa resistência à cigarrinha da pastagem.

A sua principal vantagem está nos sistemas integrados onde consorcia bem com milho safrinha para a produção de forragem de outono-inverno e/ou palhada para plantio direto. Possui fácil dessecação.

Diferenciais da Semente

A Brachiaria ruziziensis, é de origem africana na região do Congo. Atualmente, está difundida em vários países tropicais, com excelente adaptação a maioria das regiões brasileiras.

As primeiras sementes vieram de Ruanda, que foram estudadas e disseminadas nos anos 60 pelo Institut National pour I’étude Agronomique du Congo Belge (INEAC) em Rubona, no Quênia e se espalhou por todo o continente Africano.

A semente pode ser distribuída a lanço com calcareadeira ou manualmente devendo ser cobertas por solo imediatamente após a distribuição na área. No plantio em linha, usa-se a menor distância entre linha possível, sendo que, nessa operação e no plantio com matraca, a cobertura com solo ocorre automaticamente.

Para plantio com matraca, deve ser colocado um limitador de profundidade na boca da matraca, podendo ser através da solda de chapas laterais que limitem a profundidade de plantio em no máximo 2 cm. No plantio aéreo, deve ser utilizado de 30% a 40% a mais de semente do recomendado. A semeadura deve ser realizada no início do período chuvoso (outubro/novembro).

O plantio pode ser feito em sulcos espaçados de 0,6 m a 1,0 m entre si, a lanço ou em covas (0,5 m x 0,5 m) quando se utiliza mudas. Como as sementes são pequenas a profundidade de semeadura deve ser de 2,0 cm a 3,0 cm, o que pode ser obtido pela passagem de um rolo compactador. A densidade de semeadura varia de 10 kg/ha a 15 kg/ha, dependendo da qualidade das sementes e do método de plantio. Quando em consorciação com leguminosas, o plantio pode ser feito a lanço ou em linhas espaçadas de 1,0 m.

Forrageira gramínea perene, com 1 m a 1,5 m de altura, sub-ereta essa espécie está mais proximamente relacionada com B. decumbens, por ter porte maior, média exigência em fertilidade do solo e por suas pilosidades, com folhas macias de borda ondulada. A inflorescência está formada por 3-6 racemos, medindo 0,15 cm de largura e de 10 cm a 25 cm de comprimento. Possui aspecto aveludado devido à grande quantidade de pelos. Tem rizomas fortes, com até 15 mm de diâmetro.

Essa espécie tem um odor peculiar, semelhante ao capim gordura, sendo muito palatável. Não apresenta fator tóxico e não tolera geada. Cresce em vários tipos de solos, desde os mais arenosos até os mais argilosos, porém requer boa drenagem e condições de média fertilidade.

A forrageira de solos de média a alta fertilidade, demanda boa drenagem e clima de regiões tropicais. Não resiste à geada e, em condições ideais, suas sementes germinam e se estabelecem muito bem. É bastante palatável e bem aceita pelos animais. Porém, deve-se ter cuidado com o pastejo devido à boa palatabilidade, o que pode comprometer a sua rebrota, principalmente se for sobre pastejada (rapada). A qualidade nutricional de sua forragem é de 8% a 11% de proteína na matéria seca.

A ruziziensis apresenta alta susceptibilidade às cigarrinha-das-pastagens. Apresenta adaptação climática até 2.000m acima do nível do mar. A temperatura ótima para o crescimento é de 28 ºC a 33 ºC, sendo afetada por temperaturas baixas.

A Brachiaria Ruziziensis tem como qualidade fundamental uma excelente palatabilidade, é sendo aceita por bovinos de recria e engorda. Por se tratar de uma variedade de Brachiaria que resiste à seca e ao frio, pode ser consorciada com leguminosas como o Calopogônio.

Essa variedade de Brachiaria é muito utilizada no pastoreio de bovinos, equinos e ovinos, além de na produção de feno, como cobertura de solo para soja e no plantio direto. Possui como vantagem uma menor velocidade de decomposição, permanecendo no solo por um período maior. É uma variedade de Brachiaria exigente em fertilidade do solo: sua formação se dá de 90 a 120 dias.

A Brachiaria ruziziensis é muito utilizada no plantio direto e na entre safra de culturas anuais como a soja e milho, oferecendo cerca de 9 ton.MS/ha/ano (aproximadamente 30 ton. Massa verde/ha/ano) e 12% de proteína bruta.

Pela qualidade de sua forragem, a ruziziensis está servindo de base para o desenvolvimento de novas cultivares de Brachiaria. A ruziziensis é a mais procurada, por seu volume de massa produzido, pelos benefícios que proporciona ao solo e pela sua alta sensibilidade aos herbicidas. Deve-se utilizar esta cultivar dentro de um planejamento cuidadoso, uma vez que ela apresenta pouca resistência à seca e ao pisoteio.

Conheça também a linha fosfatada para uso na pecuária. Com a linha fosfatada da Mineirão Sementes, sua produção pode obter excelentes resultados!

Clique aqui e conheça o nosso diferencial de mercado.

Informações Técnicas

Hábito de crescimento Cespitoso
Estolonífera Não
Exigência em fertilidade Média-Alta
Saturação de bases esperada 40% (mínimo)
Responsividade á adubação Alta
Tolerância à acidez do solo Baixa
Tolerância à seca Media
Tolerância à frio Media
Tolerância ao encharcamento Baixa
Precipitação (mm) >800
Altitude Até 2000
Resist. à Cigarrinha das Pastagens Muito baixa
Taxa de semeadura (Kg SPV/HÁ) 3,5 a 5,0
Profundidade de semeadura (cm) 2,5 a 5
Facilidade/Rapidez cobertura/ solo Alta
Produt.MS (ton MS/há/ano) 8 a 20
Proteína bruta (%MS) 7 a 12
Digestibilidade (%MS) 50 a 70
Hospedabilidade – P.brachyuruse P.zeae (em relação ao milho ou soja) Média
Media Hospedabilidade – M.incógnita,M.Javanica,H.Glycinese, R. Reniformis (em relação á soja) Ótima facilidade em consorciamento
Facilidade de consorciamento com gramíneas anuais Favorável
Facilidade de consorciamento com leguminosas anuais Favorável
Tolerância ao sombreamento Média
Facilidade de dessecação Alta

Sementes Mineirão

Atuamos como produtora de sementes de forrageiras tropicais com sede na cidade de Unaí, em Minas Gerais. Nossas atividades deram início em 1995 tendo como parceiro a Embrapa Cerrados.

Contato

Rua Sabará, 153 Bairro Cruzeiro Unaí-MG
Telefone:  (38) 3676-8000

Associado/Parceria

A Mineirão Sementes para Pastagem, sendo uma empresa Associada Ouro da UNIPASTO, tem como objetivo auxiliar na busca da excelência das sementes forrageiras nacionais, trazendo soluções para o combate à pirataria e a multiplicação e comercialização ilegal de cultivares protegidas.

Siga-nos

Como chegar: